ESPETÁCULO 'NÃO VENHA ME MATAR'

Atualizado: 14 de fev.


Respeitável público, convidamos toda a população de Itabuna, Ilhéus e região e principalmente às mulheres jovens, periféricas, estudantes, trabalhadoras a se juntarem ao Espetáculo Virtual contra o feminicídio e pela Vidas das Mulheres: “Não venha me matar!”.

Estamos muito cansadas, isso é fato e mais uma consequência de tanta violência sofrida, de tanto falar sem sermos efetivamente ouvidas. A violência contra as mulheres é uma realidade constante, que invade nossas vidas e toda a sociedade. Não tem ninguém que saia ileso, todo mundo conhece alguém que já foi vítima ou já agrediu alguém. Seja verbalmente, psicologicamente, fisicamente, sexualmente ou patrimonialmente. As marcas não se apagam e a pandemia e o descompromisso do governo federal só fez agravar a sensação de solidão, impunidade e a sobrecarga de trabalho que condiciona às mulheres viverem uma vida sofrida, de migalhas, sem sonhos ou realizações.

Arte do banner inspirada na foto de Giovanni Marrozzini e em sua ilustração para o livro 'Torto Arado' (2019), de Itamar Vieira Junior.

Essa realidade só pode ser transformada se a gente consegue avançar no nível de consciência sobre ela, numa rede de proteção institucional e comunitária que previna, acolha, repare as vítimas e ressocialize os agressores e o primeiro passo é desnaturalizar-la, a violência não é normal e não precisamos passar por isso! É assim que nasce este espetáculo, com muita coragem e admiração pelas mulheres, queremos falar de nós por nós, para nós, com nós, a partir do nosso cotidiano, dos nossos valores, para chacoalhar a perspectiva de apatia e imobilismo em relação à violência, estimular denúncias e a auto organização como forma de superar ciclos que parecem infinitos, mas chegam ao fim quando temos nossos direitos garantidos.


O espetáculo “Não Venha me matar!” é um grito de alerta e será realizado com o apoio da Lei Aldir Blanc através do edital Cultura na Palma da Mão da Secretaria de Cultura da Bahia (Secult/BA), tem como foco a realidade dos bairros periféricos interpretada por meio de intervenção cultural teatral utilizando técnicas do Teatro do Oprimido, adaptadas para o modelo remoto, será exibido nos dias 08 e 09 de março pelo Youtube entre as 19h e 21h, mais uma ferramenta para celebrar o dia internacional de luta das mulheres trabalhadoras!

Gostou da iniciativa? Chega mais, bora fortalecer essa ciranda! Estamos em processo de construção criativa do espetáculo e você pode participar por meio do formulário lançado para colher relatos de vida e também inscrever alguma performance artística para apresentar na nossa estréia. O projeto vem sendo articulado com parceiras feministas: artistas, educadoras, advogadas, assistentes sociais, psicólogas etc. que trabalham e lutam na rede pública de proteção e acolhimento, vamos ocupar escolas, bairros e centros de referência para mobilizar a sociedade por meio da potência da arte transformadora.


Fiquem por dentro das nossas redes sociais, se envolvam e vamos juntas superar opressões e fortalecer esperanças até que todas sejamos livres!


Questionário para as mulheres itabunenses: https://forms.gle/QsYF1RSB4Gapz3jD8

Submissão à performance artística no Espetáculo Virtual Não Venha Me Matar: https://forms.gle/aBJaGmsseWvo8Eh29

Instagram: @nao.venhame.matar

Email: espetaculo.naovenhamematar@gmail.com.


“Não venha me matar, já não tenho como morrer, eu tenho mulheres atravessadas em minha garganta!”