NOSSA SENHORA DA VITÓRIA: ESTA NÃO É UMA AÇÃO ISOLADA DA POLÍCIA MILITAR BAIANA

Coletivo Brasil Vermelho


Ocorreu no dia 18.06, no bairro Nossa Senhora da Vitória em Ilhéus mais uma ação de violência e repressão por parte do Estado baiano contra seu povo. Alisson, conhecido como Panda, foi assassinado à luz do dia pela Polícia Militar em uma operação que reforçou mais uma vez o caráter racista, antipopular e opressor da instituição. Além do homicídio, a polícia reprimiu com balas de borracha e spray de pimenta a manifestação da população do bairro onde exigiam justiça pela morte do cidadão.

Esta ação não é uma ação isolada da Polícia Militar baiana. Os dados da Rede de Observatórios da Segurança (2021) mostram que esta é a polícia mais letal do Nordeste e a segunda mais letal do país. O principal alvo desta polícia é a populaçao negra, independente da faixa etária. Em 2020 foram 787 pessoas mortas pela instituição, 98% destas eram pretas ou pardas. 100% da população morta pela polícia em Salvador no ano de 2020 era negra. Segundo dados Departamento Penitenciário Nacional (2020) 93,14% da população encarcerada na Bahia se declara preta ou parda e quase a metade da populaçao encarcerada teve sequer seu julgamento iniciado.

O Coletivo Brasil Vermelho compreende que esta política de segurança pública do Estado da Bahia tem todos os elementos para ser caracterizada como uma política de genocídio contra a população negra e trabalhadora. Nos somamos à parcela organizada da sociedade disposta a debater um novo modelo de segurança que tenha como prioridade a vida de nosso povo.


Pela desmilitarização da polícia!

Justiça para os nossos mortos!