PLATAFORMA MUKÁ LANÇA GUIA SOBRE REGULARIZAÇÃO DE AGROINDÚSTRIAS FAMILIARES EM PARCERIA COM O SEBRAE


Muká Plataforma Agroecológica


Agroindústria Dandel, em Camamu. Foto: Tabôa/Analee.

Atendendo a uma demanda de agricultoras e agricultores interessados em regularizar as suas unidades de processamento de alimento, a Muká Plataforma Agroecológica - uma correalização da Tabôa Fortalecimento Comunitário, Rede de Agroecologia Povos da Mata e Instituto Ibi de Agroecologia - lança o Guia para Regularização de Agroindústria da Família Agroecológica, que disponibiliza todas as informações em um só lugar. A publicação, lançada em parceria com o Sebrae, é voltada para quem já beneficia alimentos e deseja se regularizar e, também, para quem está buscando informações para decidir com a sua família sobre como iniciar um empreendimento no ramo, a exemplo da produção de chocolate, geleias, patês, massas, pães, bolos, sucos, alimentos desidratados e uma infinidade de produtos. O diretor executivo da Tabôa Fortalecimento Comunitário, Roberto Vilela, explica que, ao iniciar a Plataforma Muká, foi realizado um diagnóstico dos principais gargalos para o desenvolvimento da agroecologia, a fim de definir as frentes de atuação. “Um deles foi a regularização de agroindústrias, pois identificamos a existência de dezenas de unidades com dificuldade de dar esse passo necessário para o acesso a mercados formais. Os desafios passam pelo entendimento da legislação brasileira sobre o tema, que é complexa e com informações difusas. Desta forma, o Guia chega para auxiliar a todos que desejarem seguir este caminho”, destaca. A compilação foi elaborada por profissionais do eixo de Beneficiamento da Plataforma Muká e, para auxiliar a compreensão das leis vigentes, traz referências sobre regularização jurídica, fiscal, tributária, sanitária, ambiental e rotulagem de alimentos orgânicos, além de boas práticas de fabricação e manuais. "Este eixo já soma a regularização de 20 agroindústrias e a certificação de 14, além de diversas visitas técnicas, capacitações e adequações sanitárias. Assim, o Guia passa a ser mais um material de apoio para os empreendedores já acompanhados pela Plataforma, e chega para agregar para todos que tenham interesse em empreender no negócio de beneficiamento de alimentos", explica a coordenadora do eixo, Tatiane Botelho.

Fábrica de Chocolate Dois Richões, em Ibirapitanga. Foto: Tabôa/Analee.

O Guia está disponível em duas versões: a navegável, que pode ser acessada em guiaagroindustria.muka.org.br, e em PDF, no site muka.org.br na área de publicações. Um vídeo tutorial curto sobre como navegar pelo Guia On-line pode ser acessado aqui: https://youtu.be/8qJa3eXPfRY Desde 2019, a Plataforma Muká apresenta resultados importantes para o fortalecimento da agroecologia, impactando no aumento da produção de alimentos sem agrotóxicos e de cacau de qualidade na Bahia, por meio do acompanhamento técnico de agricultoras e agricultores na produção e no beneficiamento de alimentos, no acesso a crédito, e no apoio à certificação e à comercialização. A Plataforma conta com apoio do Fundo Brasileiro para Biodiversidade (FUNBIO), Instituto Humanize, Instituto Arapyaú, Instituto Ibirapitanga, Porticus e da Inter-American Foundation. Para saber mais, acesse muka.org.br e acompanhe as redes sociais @muka.agroecologia