SOBRE O ESPÍRITO MANDATÁRIO DE CIRO GOMES

Kaio Mendes

"A bolha que Ciro quer furar é a do personagem. O insano cínico que mentiu descaradamente pra Gregório sobre não ter falado tudo o que tinha dito, e ainda mostrou seu ódio verdadeiramente classista por chamar Lula de ignorante e corrupto enquanto Luciano Bivar é um brasileiro incrível."

Ciro Gomes. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

1. Sobre o PT ser um demônio e "Lula ter enriquecido os bancos como nunca na história":


A maior concentração do setor financeiro aconteceu nesse período em todo o capitalismo globalizado. A desindustrialização igualmente. Nós na América Latina pagamos o preço que credores impuseram através de regimes ditatoriais (apoiado por Ferreira Gomes) e neoliberais nos anos 90.

A desindustrialização igualmente é entendida desde Celso Furtado como um agravante de desigualdade e subdesenvolvimento, basicamente uma briga de "espada de aço vs espada de eucalipto". Essa mesma indústria nacional foi dada de presente durante o governo de FHC, de quem Ciro tanto deve ter orgulho quanto o desmonte de indústrias nacionais que ele provocou lá no Ceará como governador.

Pra ter uma ideia, uma das alucinações de FHC era a chamada teoria da dependência, onde seria vantajoso a longo prazo uma política econômica subalterna.

A verdade é uma só e Ciro a conhece muito, mas como um bom alucinado por poder ele não ensina pra vocês a parte mais esclarecedora.


2. Sobre furar bolhas para conseguir eleitores bolsonaristas, milicos da cultura protofascista e a propagação do ódio de classe.


Um exemplo é a bolha de 2008 que foi tratada com teoria econômica básica. A questão é que Lula nunca "furou a bolha" atacando a urna eletrônica e vomitando loucuras conservadoras mesmo sendo ridicularizado e caluniado pela grande mídia e seus artistas jornalísticos desde 1980.

A bolha que Ciro quer furar é a do personagem. O insano cínico que mentiu descaradamente pra Gregório sobre não ter falado tudo o que tinha dito, e ainda mostrou seu ódio verdadeiramente classista por chamar Lula de ignorante e corrupto enquanto Luciano Bivar é um brasileiro incrível.

O personagem anti-Moro, progressista e jovial só serviu pra pegar um antipetismo menos quadrúpede, mas agora que ele já botou rédeas está voltando para a bolha, e ele quer voltar para a bolha de onde nunca saiu, o útero do autoritarismo. Afinal, ser filho de prefeito da ARENA ajuda a furar qualquer bolha, mas ser retirante nordestino e engraxate ainda faz um cara ser preso injustamente.

Tem bolhas que não podem ser furadas. Resta a Ciro Gomes deixar de lado um pouco do ódio de classe que ele tem só porque o favorito ao voto popular é um véio que não teve 1% do acesso e das chances que ele teve de mão beijada.